publicidade

UFC defende reformas legais para combater a pirataria online em depoimento ao Congresso

No último sábado ocorreu mais um evento do UFC que sofreu muito com pirataria
Reprodução: Instagram UFC
Reprodução: Instagram UFC

O UFC está enfrentando desafios significativos relacionados à pirataria online de seus eventos, especialmente transmissões ao vivo. O vice-presidente executivo do UFC, Riché T. McKnight, testemunhou perante o Subcomitê Judiciário da Câmara sobre Cortes, Propriedade Intelectual e Internet em uma audiência que se concentrou em soluções para combater a pirataria de filmes, programas de TV e esportes ao vivo.

O problema central está relacionado à Lei de Direitos Autorais do Milênio Digital de 1998 (DMCA), que concede aos provedores de serviços online (OSPs), como Facebook, YouTube e Twitch, uma “zona de segurança” se eles removerem rapidamente transmissões pirateadas. No entanto, o termo “com presteza” não é claramente definido na lei, resultando em remoções lentas e prejudicando o modelo de negócios do UFC, que depende significativamente das vendas de pay-per-view.

McKnight argumentou que muitos OSPs levam horas ou dias para remover conteúdo pirateado, afetando adversamente a receita e a propriedade intelectual do UFC. Durante um período de quase dois anos, o UFC enviou milhares de solicitações de remoção para transmissões e conteúdos gravados pirateados, com uma parte substancial permanecendo online por períodos prolongados.

Para combater esse problema, McKnight propôs reformas legais, incluindo uma definição mais clara de “com presteza” para significar “instantaneamente” ou “quase instantaneamente”. Ele também sugeriu medidas mais rígidas para OSPs, como a suspensão temporária de contas envolvidas em violações e a implementação de verificações de conta mais rigorosas.

O UFC destaca que a pirataria online não apenas prejudica a organização, mas também afeta negativamente atletas, treinadores, equipes de produção e outros envolvidos no processo de criação de eventos esportivos. O testemunho de McKnight visa conscientizar o Congresso sobre a necessidade de atualizar a legislação para proteger os interesses dos detentores de direitos autorais e combater eficazmente a pirataria online.

Compartilhe:

publicidade

Victor Boscato, 21 anos, jornalista, atua no mercado esportivo há 3 anos. Trabalhou como redator do Denarius e São Paulo Para Crianças.Trabalha na Neo Brands atualmente e atua como estagiário dessa agência de publicidade brasileira com foco em marketing esportivo.

Nota do editor: os textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais iconográficos publicados no espaço “opinião” não refletem necessariamente o pensamento do Sports MKT, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

POST RECENTES

Polêmica na distribuição de ingressos para a final da Liga Europa no Aviva Stadium
Brentford FC inova com tecnologia de dados em seu estádio
Stuttgart celebra modernização da MHP Arena
Umbro e Santos revelam uniformes para 2024 com homenagem à Vila Belmiro
Vasco anuncia novo uniforme para a temporada 2024 com homenagem a Roberto Dinamite
Premier League terá novas regras financeiras após votação unânime dos clubes