publicidade

Senado aprova Projeto de Lei da taxação das apostas esportivas online no Brasil

A votação foi realizada de forma simbólica, sem registro nominal dos votos
Reprodução: Freepik
Reprodução: Freepik
[category_info]

Na ultima terça-feira, dia 12 de dezembro de 2023, o Senado Federal aprovou o Projeto de Lei sobre a taxação das apostas esportivas. A votação foi realizada de forma simbólica, sem registro nominal dos votos, e contou com a aprovação da Casa Alta, que analisa eventuais destaques ao texto. 

Com as novas mudanças feitas, o texto voltará para a câmara dos deputados para a aprovação  

Essa proposta busca regulamentar a tributação das apostas é uma das medidas do governo para impulsionar a arrecadação de 2024. Com a taxação das apostas, a projeção inicial do Planalto é de arrecadar cerca de  R$1,6 bilhão em 2024. O projeto foi  aprovado na Câmara dos Deputados em setembro.

O senador Angelo Coronel, relator da proposta, apresentou um novo parecer nesta terça-feira, mas não aprovou a emenda de senadores de oposição relacionada a cassinos. Após a aprovação do texto-base, um destaque foi adicionado explicitamente proibindo a instalação de cassinos e caça-níqueis em locais físicos.

A principal alteração no texto do Senado diz respeito à redução da alíquota sobre a receita bruta das empresas proveniente dos jogos, que passou de 18% para 12%. Segundo o senador, essa nova alíquota foi acordada para facilitar a aprovação na Câmara, e a taxa de Imposto de Renda sobre prêmios superiores a R$2.112 foi reduzida de 30% para 15%.

A oposição defendeu a inclusão dessa emenda, argumentando que, sem ela, empresas estrangeiras poderiam estabelecer cassinos online em locais físicos e controlar os dispositivos de qualquer parte do mundo.

O relator também aceitou a emenda do senador Eduardo Girão, que estabelece que o Ministério da Fazenda deverá regulamentar a obrigação dos operadores desenvolverem sistemas eficazes para monitorar a atividade do cliente, visando identificar danos associados ao jogo.

O Senado aprovou ainda um destaque que exclui a possibilidade de apostas em eventos virtuais de jogos online. Segundo o senador Carlos Portinho, essa modalidade abrange tipos de apostas atualmente ilegais no país, como jogos típicos de cassinos. 

O parecer estabelece a cobrança de até R$30 milhões para os sites que desejam atuar no Brasil por um prazo de 5 anos, com o valor a ser pago em até 30 dias após a comunicação da conclusão do pedido. A autorização para atuação será concedida pelo Ministério da Fazenda, que determinará se a empresa poderá operar em modalidades virtual, por canal eletrônico e/ou física, com aquisição de bilhetes impressos. A sede e a administração das empresas precisarão estar no território nacional. 

Quem não poderá apostar:

  • Atletas, técnicos, diretores de clubes esportivos, dirigentes, árbitros, empresários esportivos e integrantes de comissões técnicas.
  • proprietário, administrador, diretor ou funcionários de empresas de apostas.
  • Agentes públicos com atribuições relacionadas à regulação, ao controle e à fiscalização do segmento de apostas.
  • Menores de 18 anos.
  • Pessoas que tenham acesso aos sistemas informatizados de apostas de quota fixa; quem possa influenciar resultados de eventos esportivos.

Compartilhe:

publicidade

O Sports MKT é um grupo de comunicação especializado em negócios no esporte e marketing esportivo. Nosso propósito é entregar notícias e análises diárias sobre o mercado esportivo nacional e internacional.  Informar e inspirar nossos leitores sobre negócios no esporte.

Nota do editor: os textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais iconográficos publicados no espaço “opinião” não refletem necessariamente o pensamento do Sports MKT, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

POST RECENTES

Sand Series arrecada fundos para construção de quadra em comunidade de São Paulo
Vitória do Bayer Leverkusen mostra que há luz no fim do túnel do futebol
New York Jets revela nova identidade visual
New York Jets revela novos uniformes "Legacy Collection" para a temporada 2024
Fórmula 1 anuncia retorno do GP da Austrália como corrida de abertura na temporada de 2025
Arsenal e PRIME lançam garrafa personalizada