publicidade

Ex-executivo do Jaguars sofre acusações de roubar US$ 22 milhões da equipe

As acusações, que incluem fraude eletrônica e transações monetárias ilegais
Reprodução: Instagram Jaguars
Reprodução: Instagram Jaguars
[category_info]

O ex-executivo do Jacksonville Jaguars, Amit Patel, está enfrentando sérias acusações de desviar US$22,2 milhões do programa de cartão de crédito virtual (VCC) da equipe. As acusações, que incluem fraude eletrônica e transações monetárias ilegais, podem resultar em uma sentença de até 30 anos de prisão se Patel for condenado e receber a pena máxima.

As acusações contra Patel foram reveladas por meio de uma denúncia de sete páginas apresentada pelos promotores em um tribunal federal na Flórida. Patel, que trabalhou para os Jaguars de 2018 até sua demissão em fevereiro deste ano, ocupava uma função crucial como o único administrador do programa VCC. Essa posição lhe concedia autoridade substancial sobre as questões financeiras, exigindo sua aprovação para várias transações dentro da equipe.

As atividades fraudulentas alegadas abrangem um extenso período de setembro de 2019 a fevereiro de 2023. Patel é acusado de manipular o programa VCC para iniciar $22,2 milhões em transações não autorizadas. O esquema fraudulento envolvia a criação de arquivos de faturas falsas, enviando-os ao departamento de contabilidade dos Jaguars e garantindo que o montante total em dólares correspondesse aos gastos legítimos.

Patel supostamente utilizou uma estratégia de duplicação, repetindo cobranças por serviços como catering, passagens aéreas, hotéis e outras despesas rotineiras para evitar detecção. Ele também inflou os valores em dólares para transações genuínas e inventou outras entradas plausíveis, mas que nunca ocorreram.

Os fundos ilicitamente obtidos foram supostamente utilizados para um estilo de vida luxuoso, incluindo a compra de um condomínio, veículos de luxo (Tesla e uma caminhonete Nissan), investimentos em criptomoedas, NFTs, memorabilia esportiva e relógios de alta qualidade, como um Patek Philippe Nautilus de $95.484,15. Patel também fretou aviões particulares, ingressou em um clube de campo, recebeu tratamentos de spa e se envolveu em apostas online.

O caso levanta preocupações significativas sobre os controles internos e processos de auditoria dos Jaguars, já que as atividades fraudulentas de Patel se estenderam por vários anos antes de serem detectadas. Ainda não está claro por que auditorias internas e externas não revelaram as substanciais discrepâncias financeiras, considerando os consideráveis gastos da equipe em despesas fictícias.

A persecução de Patel provavelmente envolverá testemunhos, emails e mensagens de textos de funcionários dos Jaguars, iluminando os controles financeiros da equipe e potencialmente se tornando conhecimento público durante os procedimentos legais. O desfecho do caso também pode impactar eventuais apólices de seguro dos Jaguars contra desonestidade de funcionários ou crimes comerciais.

Compartilhe:

publicidade

O Sports MKT é um grupo de comunicação especializado em negócios no esporte e marketing esportivo. Nosso propósito é entregar notícias e análises diárias sobre o mercado esportivo nacional e internacional.  Informar e inspirar nossos leitores sobre negócios no esporte.

Nota do editor: os textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais iconográficos publicados no espaço “opinião” não refletem necessariamente o pensamento do Sports MKT, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

POST RECENTES

Polêmica na distribuição de ingressos para a final da Liga Europa no Aviva Stadium
Brentford FC inova com tecnologia de dados em seu estádio
Stuttgart celebra modernização da MHP Arena
Umbro e Santos revelam uniformes para 2024 com homenagem à Vila Belmiro
Vasco anuncia novo uniforme para a temporada 2024 com homenagem a Roberto Dinamite
Premier League terá novas regras financeiras após votação unânime dos clubes